HOME                    À CONVERSA COM                  O LIVRO                  AO QUILÓMETRO TAL                 ARQUIVO                 

Revista Gerador: foi assim que aconteceu para mim!

   

Descobri esta publicação através de amigos que foram intervenientes diretos na primeira edição e, como manda a etiqueta, ajudaram na divulgação. Despertou a minha curiosidade, não só para ler/ver os conteúdos, mas também pela sua imagem e conceito – promover autores geradores de cultura portuguesa. 



O entusiasmo por esta revista parte muito por eu própria apoiar este conceito, não tivesse o meu blog o mesmo ideal (ainda que dentro de um circuito mais pessoal). Todo o conteúdo deste primeiro número foi uma declaração de amor à cultura portuguesa, distinguida em muitas e variadas áreas, escrita por “entendidos” de cada uma delas. Pode parecer tendencioso, mas o que “mais me disse” foi o da Lara Seixo Rodrigues (arquitecta e fundadora de vários projectos no âmbito da arte urbana – por exemplo a WOOL e a LATA65), acompanhado “taco a taco” pelos textos de Pedro Saavedra (artista e editor). Gostei da semântica desta revista e acredito que em cada número terei uma surpresa nova.

Lara Seixo Rodrigues e Pedro Saavedra 

Para além disto, sofri de um apelo estético imediato, não fosse eu assumidamente encantada pelo apolínico e por composições artísticas, ou “trocando por miúdos”, tudo o que é catita desperta-me o anseio fotográfico! Esta revista, para além do desafio trimestral em nos apresentar novos “temas” em termos de conteúdo, promete também estimular o coleccionismo – como é referido nos estatutos editoriais da mesma - atrevendo-se a personificar e a ilustrar singularmente cada tema em cada número. A mim já me convenceram.

No sábado passado fui à 1ª Comunhão da Revista Gerador. Compareci e senti-me “católica” por isso! Isto se virem a religião como uma crença num conceito que estimula condutas sociais e práticas rituais como forma de prestar honra (assim resumidamente e sem querer ferir susceptibilidades claro!). Como eu, os vários projetos parceiros e artistas portugueses, e amigos de amigos, e desconhecidos, compareceram para homenagear (e outros para “matar a curiosidade” sobre o que era aquilo de 1ª Comunhão de uma revista) este conceito que assenta nos alicerces comuns a todos: ser português.

Ficam aqui algumas fotos dessa tarde tão bem passada:




quando se vai a eventos arrastam-se sempre amigos connosco


Manuela Rosa Rolão





Vanessa Faria - uma amiga muito querida :)

Os meninos NEO FOFO(s) - Tiago e Patrícia - também estavam por lá!

Eu com a Lara Seixo Rodrigues no "canto" dedicado à WOOL - quase desisti por causa fotógrafo que nos estava a fazer rir como se vê na primeira foto! (eheh)
WOOL representada por TAMARA ALVES com uma live act de Street Art.

Tamara Alves

os Urban Sketchers presentes no Espaço Santa Catarina na Calçada do Combro




Declaro-me uma transmontana apaixonada, “(…)porque estar apaixonado é piroso, mas desapaixonado é ainda mais(…)” (pg6 – Pedro Saavedra).

Com amor,
“A foto geradora + cool de sempre!”



2 comentários: