HOME                    À CONVERSA COM                  O LIVRO                  AO QUILÓMETRO TAL                 ARQUIVO                 

nada do que digas...


fotografia e edição por Ana Morais (eu)

E quando fechamos a porta com toda a força, às vezes, torna-se demasiado complicado voltar a abrir. Perdemos o tanto da força a fechá-la e, com ela, a coragem de a renovar para voltar a tentar. Perdemos a oportunidade e viramos as costas com a triste certeza de já não nos conseguirmos expressar da melhor forma.

tu! amor da minha vida





"...e depois acontece aquele inesperado momento, sente-se a respiração demasiado próxima e não se consegue proferir nem mais uma palavra. Sentem-se lábios em terra inóspita. Terra esta que reage em passada larga rua abaixo. Esqueci-me do que estava a falar..."