HOME                    À CONVERSA COM                  O LIVRO                  AO QUILÓMETRO TAL                 ARQUIVO                 

"À Conversa com..." Miguel Esteves Pinto


fotografia por Miguel Esteves Pinto  da Galeria Mulheres de Alfama

Este meu cantinho tem cada vez mais deixado de ser só meu, mas de todos que me leem e de quem dele participa, nestas conversas e nos eventos que agora começam a surgir, e até mesmo na própria estrutura. Por isso fazia todo o sentido colocar “no pódio” os que quem têm ajudado a melhorar em qualidade do que por aqui se escreve.


audio aqui


Miguel Esteves Pinto, fotógrafo, escritor, guia turístico e futuro cineasta. Amigo, revisor de texto deste blog e um dos meus convidados para a exposição de 19 de Maio. Por todas as razões que já enumerei, não podia, obviamente, deixar de ter esta conversa com ele. O Miguel é formado em Jornalismo e tirou o curso profissional de fotografia do IPF.
Já foi diretor de fotografia de duas curtas, uma delas Falópio, que esteve presente no FantasPorto e no Festival Internacional de Cinema em Hannover. Está no momento a produzir uma curta-metragem da sua autoria, que de forma sui generis homenageia Jorge de Sena (1); e uma longa-metragem conjuntamente com Fabrice Pinto, sobre a qual ainda não me revela muito.
O surrealismo e a sátira são latentes em toda a sua obra, quer em texto, fotografia ou cinema.
Podemos ler os seus textos no blog IMPENSAMENTO, e já editou um livro – Lisaha – pela editora Papiro, uma história dramático romântica, sem um fim cor-de-rosa. Publicou recentemente um poema na Antologia de Poesia Entre o Sono e o Sonho da Chiado Editora. No momento está a escrever um conto, inspirado de certa forma na escrita de Irvine Welsh (2), e ainda o seu segundo livro.
Na fotografia, alia o gosto pela música ao gosto pelo estranho e conceptual, desenvolvendo vários trabalhos de fotografia e de manipulação de imagem, que podemos ver respectivamente aqui no behance e no Smurf Tit. Realizou já 3 exposições com fotografias de sua autoria no Clube da Esquina, no espaço Evoé e no Braço de Prata, esta sobre os Dead Combo. Na sua parede da exposição a realizar dia 19 de Maio podemos esperar uma diversidade a intensificar o estranho, algo bem característico do Miguel como autor.
No dia-a-dia, podemos encontrar o Miguel a partir das 10h ou das 15h por Lisboa, com as Chill Out Free Walking Toursuma ótima maneira de conhecer Lisboa de forma diferente, que funciona à base de gorjetas por isso é sempre dentro do nosso orçamento. Duram cerca de 2h30-3 horas em Inglês (ou espanhol, francês ou mesmo português por marcação) de passeio, contam-nos a história da cidade e dos seus habitantes, bem como lendas surpreendentes e interessantes.  Ficou a vontade de uma tarde me juntar a uma destas caminhadas.

Obrigada mais uma vez Miguel pela tua ajuda, apoio e amizade.
Pela companhia para jantar e por esta nossa conversa! :)



(1) Jorge de Sena  «”Foi, possivelmente, um dos maiores intelectuais portugueses do século XX.
Tem uma vasta obra de ficção, drama, ensaio e poesia, além de vasta epistolografia com figuras tutelares da história e da literatura portuguesas.
O seu espólio conta com uma enorme quantidade de inéditos em permanente fase de preparação e publicação, aos cuidados da viúva, Mécia de Sena.
A sua obra de ficção mais famosa é o romance autobiográfico Sinais de Fogo, adaptado ao cinema em 1995 por Luís Filipe Rocha.”» fonte: wikipedia

(2) Irvine Welsh  “Irvine Welsh é um romancista e roteirista escocês, autor do polêmico sucesso Trainspotting, seu primeiro livro, lançado em 1993 que, posteriormente, em 1996, foi transformado em filme pelo diretor Danny Boyle.” Fonte: wikipedia


Sem comentários:

Enviar um comentário