HOME                    À CONVERSA COM                  O LIVRO                  AO QUILÓMETRO TAL                 ARQUIVO                 

O tão Imprevisível Ano de 2013



E eis que entra o tão imprevisível ano de 2013. Chegam as promessas a nós mesmos, as resoluções, as revelações. Algumas de curta duração, outras que de facto conseguiremos levar adiante e outras que largaremos a meio. Na passagem deste ano não desejei nada, não pus a minha esperança em nada. Estivemos ocupados em banhos de espumante e brindar na rua ao som das panelas. E brindamos a quê? Brindamos à amizade, ao novo ano, ás senhoras que estavam à janelas a bater nas panelas.. a verdade é que cada um tem os seus objetivos, mas ninguém soube definir exatamente o quê.
Durante 365/366 dias faz-se tanta coisa…tantas coisas acontecem, voltas e reviravoltas, a vida é maestrina nesta orquestrada. Fazendo um flashback ao último ano, a vida trouxe-me muitos ganhos, mas finalizou-me o ano a ensinar-me a let go. Expandi as minhas aptidões na área musical como vocalista, desenvolvendo o meu trabalho como voz principal e letrista. Tive o prazer de conviver com pessoas fantásticas e de ser convidada para participar de outro projeto musical no qual dei voz às músicas do EP. Gravei em estúdio, conheci músicos fantásticos e talentosos e conheci um mundo da música portuguesa que maioria ignora. Cantei pela primeira vez em palco como voz principal e pus-me à prova num concurso de fado! Tive a audácia de participar das audições para o Festival da Canção. lol Dei concertos e fui ver concertos. Cresceu em mim a vontade de voltar a tocar violino e aprender baixo. Desenvolvi atividades num projeto associativo do qual tive o prazer de participar como presidente desde a sua criação. Escrevi um caderno inteiro. Fiz produções e sessões fotográficas. Participei em Workshops e Cursos de Fotografia. Fui Relações Públicas numa discoteca. Viajei em Portugal e fui a Barcelona. Saltei de 4200m pela segunda vez, tive um acidente de Karts, fiz escalada espontânea. Estive doente e estive de viva saúde. Surpreenderam-me e desiludiram-me. Apaixonei-me, amei, chorei, sorri, sofri, fiz loucuras e nem sequer consigo ter noção da quantidade de pessoas que fui conhecendo, as que me marcaram, as que permaneceram, me ensinaram e as que partiram para não voltar. Não somos donos de nada. Só temos a propriedade adquirida de cada experiência que vivemos em cada dia, mês, ano, que passa. 
Eu brindei em este ano poder fazer acontecer TUDO o que tenho andado a adiar!
Por isso para estes próximos 365, inauguro o primeiro dia com o início de um novo projeto…não, não vou dizer que vou deixar de fumar (apesar de estar a ser um dia de absentismo por enquanto). Este projeto vai conjugar o que mais gosto: a fotografia e a escrita. A música terá um projeto à parte que será divulgado a seu devido tempo. Assim inicia-se hoje 


PROJETO 365 LOVE
UM DIA | UMA PALAVRA & UMA FOTOGRAFIA


Uma palavra será escrita num caderno edição limitada que comprei em apoio ao projeto LifeStories e Uma fotografia vou tentando pôr na minha página profissional de fotografia semanalmente (tiradas ou com iphone ou máquina).


[001/365]

2 comentários:

  1. Boa sorte para o projeto, vai dar que falar daqui a 365 dias =) Keep it coming =)

    ResponderEliminar
  2. Não sei se vai ou não, mas olha...é um objectivo! Obrigada pelo comentário Tiago :)

    ResponderEliminar