HOME                    À CONVERSA COM                  O LIVRO                  AO QUILÓMETRO TAL                 ARQUIVO                 

.cause the hole in the middle of my heart needs fillin' up.

preciso de me voltar a reencontrar nas palavras dos textos da minha alma, em cada letra delineada a caneta de feltro com o cuidado de um juiz que não tem mata borrão. tu olhas e vês-me. já há muito tempo que alguém não me via. tu consegues, mesmo que de vez em quando a imagem te pareça turva...sabes o que me faz falta, dás-me força, para me rever em pessoas que são mais que conchas, que existem e que como tu me tentam ver. eu sei quem elas são mas tu também, e não me deixas...não me deixas afastá-las...tens tanto medo como eu, por mim, que me afaste, que me isole, que me perca. obrigada a todas as mãos que já me foram estendidas ao longo do percurso e obrigada por todas as que se estendem mesmo apesar do meu espírito revoltado e voltado para dentro, cego, surdo e mudo quando nada quer ver, ouvir e falar.
e é por isso e por todas as outras coisas que agradeço o que já vivi o que ainda tenho para viver.
Obrigada!

2 comentários: