HOME                    À CONVERSA COM                  O LIVRO                  AO QUILÓMETRO TAL                 ARQUIVO                 

Uma Questão de Mood

"I'm a Stranger in this world...understand that."



Mas afinal o que se passa com estas pessoas? Anda tudo maluco? Já tudo deixou de ter valor? A amizade já não existe - agora só há conhecidos, amigos de ocasião, colegas disto e daquilo...e o amor? oh não me façam rir...mas alguém sabe o que é amar hoje em dia? Alguém conhece o amor para além da paixão arrebatadora e do sexo bom? O mais estúpido é que os que o começam a conhecer fogem como diabo da cruz e dizem que já não amam...FOOLS!!! Foi quando começaram a amar...mas as pessoas hoje em dia andam tão cobardes, tão self absorved que nem olham em volta, já não estão dispostas a abdicar de si mesmas para partilhar uma vida com alguém...querem lá saber do companheirismo...mas meus amigos deixem-me que vos diga...nao se esqueçam que quando estiverem velhos e acabados passarão os dias a mascar gengivas e SOZINHOS! Todos acabamos da mesma maneira, debaixo do mesmo sítio... O que eu não dava por uma amizade verdadeira...á antiga...daquelas de infância...tenho a minha Paty e está tão longe...pensei que tinha mais...mas a distância ajuda-nos a transformar os olhos em binóculos e a ver mais longe...estejas como estiveres as pessoas aproveitam-se da distância para dizer o que quiserem, magoarem com base em injustiças e depois ainda terem a lata de dizer que querem manter-se amigas...serei eu que não estou a ver bem a situação? oh digam-me por favor!!! É assim que funcionam as amizades hoje em dia? Serei eu então uma old fashioned????Começo-me a sentir um cadito fora da validade nestes assuntos por isso por favor DESAPAREÇAM-ME DA VISTA. Para mim, acreditem ou não, apartir de hoje é como se nunca tivessem existido...só levo comigo a lição de vida!
FRESH AIR PRECISA-SE!

1 comentário:

  1. Infelizmente, acontece com bastante frequência... Relacionamentos (de amizade ou outros)que julgamos importantes e que nos esforçamos por manter para depois descobrir que, afinal, somos tão importantes como uma fralda descartável, o que até dá jeito para nos apercebermos do tamanho da mer** em que estávamos metidos. Mas é para a frente que se anda e, com sorte, alguém interessande há-de cruzar o nosso caminho ;)

    ResponderEliminar

Arquivo